Apostolado da Oração

Histórico do Movimento
A pequena semente foi lançada no dia 03/12/1844, numa casa de estudos, em Vals, perto de Lê Puy na França. Em 1844, no dia de São Francisco Xavier, Pe. Francisco Gautrelet explicou a um grupo de estudantes, animados de zelo pelas almas, como as orações e sacrifícios poderiam levar um preciosíssimo auxílio àqueles que trabalhavam já na seara do Senhor.

As idéias propostas naquela exortação espiritual deram origem ao Apostolado da Oração. Foram imediatamente concretizadas por aqueles jovens, depois por sacerdotes nas regiões vizinhas e em breve se tornaram conhecidos em toda a França, não tardando chegar a outras nações.

Para difundir estas idéias, o Pe. Gautrelet sugeriu uma organização, que levou o nome de “Apostolado da Oração”. Foi aprovada pelo Bispo Lê Puy, e o Papa Pio IX concedeu-lhe em 1849 as primeiras indulgências.

A divulgação do Apostolado da Oração no mundo deve-se ao Pe. Henrique Ramiere, SJ. Foi ele o grande organizador e promotor do apostolado.

Em 1861, foi publicado o livro intitulado “O Apostolado da Oração”. No mesmo ano, começou a publicação de uma revista intitulada “Mensageiros do Coração de Jesus”, a qual rapidamente difundiu-se nos anos seguintes em outras nações das mais diversas línguas: Itália, Áustria, Estados Unidos da América, Espanha, Colômbia, Hungria, Inglaterra, Holanda, Bélgica etc.
Quando o Pe. Henrique faleceu em 1883, o Apostolado da Oração contava no mundo todo com 35.600 centros com mais de 13 milhões de associados.

 

APOSTOLADO DA ORAÇÃO NO BRASIL

No Brasil, o primeiro centro foi fundado no dia 30 de junho de 1867, na cidade de Recife/PE, na Igreja Santa Cruz, oficiada pelos padres Jesuítas, chegados em Pernambuco no ano de 1865. O Pe. Bento Schembri, SJ foi seu fundador e primeiro Diretor. Em 1º de outubro de 1871, o Pe. Bartolomeu Taddei, SJ fundou o primeiro centro do Apostolado da Oração na cidade Itu/SP, fundando, logo, outros centros em nível diocesano e nacional. Por esta razão o Pe. Bartolomeu Taddei é considerado o fundador e o propagador do Apostolado no Brasil. Nomeado Diretor Nacional, o Pe. Taddei estendeu o Apostolado a todos os estados, de tal forma que o Cardeal D. Sebastião Leme pôde afirmar que “o renascimento espiritual do Brasil é obra do Apostolado da Oração”.  No dia 1º de junho de 1869, o Pe. Taddei conseguiu superar as dificuldades e lançar o primeiro número da revista “Mensageiros do Coração de Jesus” como órgão do Apostolado da Oração. Além disto, com a colaboração fervorosa do Apostolado, o Pe. Taddei realizou o Primeiro Congresso Católico Brasileiro em 1900, na Bahia, completado com o Congresso de São Paulo e o do Rio de Janeiro. Esses congressos prepararam o caminho para Ação Católica e para a Ação Social em nosso país.Intensificando a vida eucarística e o culto ao Sagrado Coração de Jesus, o Apostolado da Oração revitalizou por toda parte a prática da religião, tanto individual, como nos lares por meio da consagração das famílias, através da consagração dos municípios, cidades e estados de todo o Brasil. A consagração do nosso país foi realizada oficialmente por ocasião do 36º Congresso Eucarístico Internacional, celebrado em 1956 na cidade do Rio de Janeiro.O Pe. Taddei faleceu no dia 03 de junho de 1913, na cidade de Itu/SP, junto ao Santuário Central do Sagrado Coração de Jesus por ele edificado, deixando em pleno funcionamento 1.390 centros do Apostolado da Oração espalhados por todo o Brasil, com cerca de 3 milhões de associados.

 

Organização e Estrutura

 

Os papas confiaram a animação espiritual do Apostolado da Oração ao Superior Geral da Companhia de Jesus, com sede em Roma, cargo hoje ocupado pelo Pe. Peter Hans Holvenbach. Por motivos práticos e operacionais, este costuma nomear seu Diretor Delegado; Secretários Nacionais e Regionais; Coordenadores Provinciais. As províncias brasileiras são: Província do Brasil Setentrional; Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Paraíba, Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Piauí, Pará, Amazonas, Roraima, Marajó, Amapá. Província do Brasil Centro-leste: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Tocantins, Goiás. Província do Brasil Meridional: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia. Movimento Eucarístico Jovem (MEJ) – congrega adolescentes e jovens, constitui uma seção, o braço juvenil, o sangue novo do Apostolado da Oração. Tem sua espiritualidade centrada na Eucaristia. Seu projeto inclui três pilares básicos: Evangelho, Eucaristia e Missão. O Secretário Nacional do MEJ é atualmente o Pe. Roberto Rezende. Diretores Diocesanos: nomeados pelo Bispo Diocesano. Centros Paroquiais: formados de diretoria, corpo de zeladores (a) e famílias zeladas; Diretor Espiritual; Coordenador(a) Zelador(a); Vice-Coordenador(a); Secretário(a) e Tesoureiro(a) Zelador(a).

 

O Apostolado da Oração tem raízes evangélicas, bíblicas, eclesiais, fundamentação teológica, oração e apostolado. Suas duas linhas mestras alicerçadas sobre seis pilares são:

  • Oferecimento diário;
  • Vivência da eucarística;
  • Culto especial ao Coração de Jesus
  • Devoção a Maria Santíssima, a co-Redentora;
  • Sintonia com o Papa, o espírito eclesial
  • Devoção ao Divino Espírito Santo.

Para a vida apostólica:
Formação sólida das zeladoras e zeladores (espiritual, bíblica, litúrgica, apostólica), através de: Reuniões mensais, retiros, tardes de formação, reflexão, palestras.

Objetivos da Ação Pastoral:

 

Atuação na base: procura atingir as famílias da comunidade através e pequenos grupos de oração, reflexão e vivência cristã: zeladores(a) e famílias zeladas, que poderão formar verdadeiras comunidades eclesiais de base.
Irradiação da vida cristã no meio-ambiente, pelo testemunho de vida e pela palavra.        

Promoção humana e assistência social: vários membros participam de outras pastorais e grupo: Pastoral da saúde, Legião de Maria e outros.

Espiritualização a comunidade: promover horas santas, novenas, terço em família, natal em família,vias sacras.

Revitaliza a prática das primeiras sextas-feiras dando-lhes um conteúdo de oração comunitária, enraizada na Bíblia e na Liturgia.

Desperta nas famílias, espírito de oração e a imitação de Jesus Cristo, através de:

  • Consagração da família ao Sagrado Coração de Jesus;
  • Entronização, nos lares, da imagem do Coração de Jesus;
  • Colaboração nas atividades e promoções e sociais da Paróquia.

Apostolado da Oração

O Apostolado da Oração é a união de pessoas que procuram consagrar suas vidas a Deus pela oração e pelo testemunho. É um serviço à igreja. A principal devoção é o culto ao Sagrado Coração de Jesus. Os membros do Apostolado encontram na oração e na vida sacramental, a força e a vitalidade.O Apostolado da Oração é uma associação de âmbito universal da Igreja Católica. A espiritualidade do Apostolado se baseia no oferecimento do dia, na vivência da Eucaristia, na devoção especial a Nossa Senhora, rezando diariamente o terço, e na invocação do Divino Espírito Santo, fonte de paz e de sabedoria eterna. O Apostolado está sempre em sintonia com o Papa.Podem participar do Apostolado, pessoas de ambos os sexos, inscrevendo-se como associados, inicialmente, e depois de um determinado prazo de vivência, passarão a Zeladores. A dimensão espiritual, a animação religiosa e a formação das lideranças do Apostolado da Oração cabem ao diretor espiritual.

O Papa João Paulo II assim se expressou: “O testemunho do Coração do Papa e do Coração de Cristo é o Apostolado da Oração.”

O Apostolado da Oração
Paróquia Santa Rita de Cássia

 

Teve início quando a Paróquia era apenas uma capela, no ano de 1972, e fazia parte da Paróquia de São Sebastião, sendo composta por algumas associadas. A fundadora foi Maria Dolores Lopes.   Hoje (2008) o Apostolado da Oração possui 188 membros da nossa Comunidade.
Atividades

  • Adoração ao Santíssimo Sacramento todas as primeiras sextas-feiras, das 18h às 19h ;
  • Missa todas as sextas-feiras às 20:00 h;
  • Entronização do Sagrado Coração de Jesus e Maria nas famílias, durante o ano;
  • Orações e terços em famílias;
  • Participação em trabalhos da Paróquia;
  • Participação em Encontros e trabalhos na Diocese de Brasília.

    Reuniões

  • Todo o primeiro Domingo do mês no Salão da Paróquia da Paróquia às 15:00 horas

    Coordenação

  • Zélia Brandão (presidente)
  • (vice-presidente)
  • (secretária)

Obs.: Quando a nova formação estiver escolhida informaremos.

“As pessoas que propagarem essa devoção terão os seus nomes inscritos para sempre no meu Coração”

Ele sempre cumpre o que promete! 
Experimente 

1ª Promessa: “A minha bênção permanecerá sobre as casas em que se achar exposta e venerada a imagem de meu Sagrado Coração”.

2ª Promessa: “Eu darei aos devotos de meu Coração todas as graças necessárias a seu estado.”

3ª Promessa: “Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias”.

4ª Promessa: “Eu os consolarei em todas as suas aflições”.

5ª Promessa: “Serei refúgio seguro na vida e principalmente na hora da morte”.

6ª Promessa: “Lançarei bênçãos abundantes sobre os seus trabalhos e empreendimentos”.

7ª Promessa: “Os pecadores encontrarão em meu Coração fonte inesgotável de misericórdias”.

8ª Promessa: “As almas tíbias tornar-se-ão fervorosas pela prática dessa devoção”.

9ª Promessa: “As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição.”

10ª Promessa: “Darei aos sacerdotes que praticarem especialmente essa devoção o poder de tocar os corações mais endurecidos ”.

11ª Promessa: “As pessoas que propagarem esta devoção terão o seu nome inscrito para sempre no meu Coração”.

12ª Promessa: “A todos os que comunguem nas primeiras sextas-feiras de nove meses consecutivos, darei a graça da perseverança final e da salvação eterna”.

   

  ORAÇÕES AO CORAÇÃO DE JESUS

Divino Salvador- Jesus , que deixastes escapar do Vosso Sagrado Coração está queixa dolorosa: Tenho procurado consoladores e não os tenho encontrado;Dignai-vos aceitar o pequeno tributo da nossa existência a vós consagrada.Assisti-nos com o socorro da Vossa Graça, para que de hoje em diante, evitando cada vez mais o que vos possa desagradar, mostre-nos sempre vossos fieis e dedicados amigos.Vos que sendo Deus com o Pai e com o Espírito Santo, viveis e rogai por todos os séculos dos séculos. Assim Seja.  

 

Consagração Aos Corações de Jesus e de Maria

Ó Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria, por favor, aceitai esta humilde oferta de entrega de cada um de nós, através deste ato de Consagração.Nossa esperança é colocada em vós, com a certeza de que jamais seremos confundidos.Sacratíssimo Coração de Jesus, tende misericórdia de nós.
Coração Imaculado de Maria, sede nossa salvação. Amem.

Ser membro do Apostolado da Oração é sinal de que o amor do Sagrado Coração de Jesus tocou profundamente a vida da pessoa.
O Apostolado da Oração é para todas as idades: todos podem trabalhar para cultivar a comunhão “Viver como Jesus, viver com Jesus”.
Vale a pena resgatar a mensagem do papa João Paulo II: “A nova evangelização, à luz do Sagrado Coração de Jesus, deve conscientizar o mundo de que o cristianismo é a religião da misericórdia, da esperança, do amor.”
Participar do Apostolado da Oração ajuda a conservar nossa família digna e abençoada. Venha ser apóstola(o) do Sagrado Coração de Jesus.

“Sagrado Coração de Jesus, mandai mais operários para a Vossa Messe!”

Perguntas e Respostas do Secretário Nacional do Apostolado da Oração

1- O que é o Apostolado da Oração (A.O.)?

No livro dos estatutos do A.O. encontramos esta definição: O AO “Constitui a união dos fiéis que, por meio do oferecimento cotidiano de si mesmos se juntam ao Sacrifício Eucarístico, no qual se exerce continuamente a obra de nossa redenção, e desta forma, pela união vital de Cristo, da qual depende a fecundidade apostólica , colaboram na salvação do mundo”

2- Como iniciar um grupo de AO?

Uma explicação inicial: no AO não falamos em “grupo”, mas o nome oficial é “pastoral”. As pastorais são formadas nas paróquias, nas comunidades ou colégios onde ainda não existe esta organização. Supõe-se que haja um grupo razoável que queira viver a espiritualidade do AO. A ereção de uma nova pastoral deve ser feita em sintonia com o pároco e ou o diretor espiritual do AO da paróquia. Este, também, empossará a diretoria eleita: presidente, secretário(a) e tesoureiro(a), e se oportuno, seus vices, os(as) zeladores(as). A solenidade da criação e o nome dos associados devem ser inscritos num livro de atas.

3- Quais as exigências para participar do AO?

Todo católico pode entrar no AO. Os candidatos devem participar de uma preparação, para saberem o que vão assumir, mostrar vontade de viver a espiritualidade do AO, ser admitidos (as) pelo diretor espiritual e ter seu nome inscrito no respectivo livro de Atas.

4- A partir de que idade alguém pode entrar no AO?

A partir da Primeira Eucaristia, se ainda não existe o MEJ – Movimento Eucarístico Jovem.

 5. Qual o significado da fita?

A fita é um símbolo que significa nossa pertença ao AO. A cor vermelha lembra o amor do Sagrado Coração de Jesus..